domingo, março 20, 2011

Náusea



Tanta coisa prá falar e o
 peito aperta, o instinto alerta...
Já não posso dormir, não consigo fugir.
Tento prender o que não tive,
abrindo mão do que é meu.
E nesse rumo, não aguento, me arrebento.
Não tenho planos, só tento me achar,
recuperar o tempo antes que ele me devore.
Mas, é tudo igual... a cama fria, a gaveta vazia,
o tapete sujo das palavras que vomitei... já nem sei...

7 comentários:

  1. Muito legal o blog
    interessante o post
    vc está de parabéns
    vlw
    <>
    visite-nos e comente tmbm
    gostando siga e avise que retribuiremos
    se seguir deixe o aviso no comentário
    deixando o seu link para retribuirmos
    <>
    grato
    <>
    http://mikaelmoraes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. "Quando você não se prende, vai aprendendo de um jeito meio manso de voar novamente." Acho que a gente tem muito que aprender, né? Sempre isso, acontece da gente ficar meio sem rumo, se perdendo em nos mesmo. O bom é você ser sereno, não esperar grande coisa do que posso vir.

    Abraços, Di;


    Espero que esteja bem, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Esse foi meu presente de aniversário do dia 20? rs

    Saudades, vizinha. Minha e do EnTHulho Musical!

    ;)

    ResponderExcluir
  4. Deixei um selinho pra vc no meu blog, caso queira é só ir lá buscar
    http://relacaoadois.blogspot.com/2011/04/selo-de-qualidade.html
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Mto legal o teu blog

    http://www.reinocomico.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. O medo, abrir mão do que é nosso para agarrar algo que não temos. Acabamos ficando sem nada, no mesmo vazio existencial de antes.
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Nossa, tem um tempinho que não passo por aqui. Novo visual (gostei!). Só uma coisa não mudou: o talento.
    Mas faz tempo que não posta! Saudades das belíssimas poesias...

    ResponderExcluir

Template by:
Free Blog Templates