domingo, junho 19, 2011

Sem volta


Perdi o trem, não havia mais ninguém.
Apenas trilhos e fumaça...
Pensei que fosse só um desencontro.
Mas, não... te procurei em vão.
Fiquei inerte, imaginando você,
hasteando a bandeira do "dane-se"
enquanto eu morria mais um pouco.
Outra vez fiquei para trás,
mais uma vez me tornei passado,
e pela última vez disse o "eu te amo"...
que você não quis ouvir.
Seria apenas uma quimera? ... quem dera.


5 comentários:

  1. Ao ler o que escreveu eu lembrei do filme: Sempre ao seu lado.

    Você assistiu? Recomendo.

    Fica a dica.


    rsrs

    ResponderExcluir
  2. Não assisti não, Chico. Mas, agora fiquei curiosa...rsrsrs. Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi Dielma, adorei seu blog, muito fofo.
    Parabéns!
    Estou te ouvindo tbm...=)
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Também pensei em 'Sempre ao seu lado' logo que comecei a ler. Filme lindooo!
    Vc precisa mesmo assistir.
    PS>Devia postar mais, eu continuo achando...

    ResponderExcluir
  5. gostei dos versos, parabens

    se possível, visite meu blog

    www.semente-terra.blogspot.com

    ResponderExcluir

Template by:
Free Blog Templates